sábado, 13 de abril de 2013

Terminal de Integração começa a ser construído em Rio Branco Estrutura será construída na Baixada da Sobral

Obra está orçada em R$ 630 mil e deve ficar pronta em 90 dias.
Do G1 Acre
Um Terminal de Integração do transporte público será construído em Rio Branco. O local escolhido foi a Baixada da Sobral, que comporta 17 bairros da capital acreana. As obras foram anunciadas na manhã deste sábado (13) pelo prefeito Marcus Alexandre.

A estrutura terá sala de monitoramento, banheiros e fraudário. A obra está orçada em pouco mais de R$ 630 mil e deve ficar pronta em um prazo de 90 dias. A área possui 552 metros quadrados. A ideia, segundo o prefeito, é facilitar a integração entra as linhas de ônibus da cidade, sem comprometer o 'bolso' do usuário.

Os passageiros vão poder fazer a 'baldeação', que significa passar de um ônibus para o outro sem precisar pagar uma nova passagem, da forma como acontece no Terminal Urbano de Rio Branco. Para a inauguração do micro-terminal estão previstas algumas alterações e implantações de novas linhas de ônibus.

"O nosso plano é a construção de cinco terminais, como eu disse em campanha, fundamentais para ligar um bairro a outro. Nós já estamos nestes primeiros quatro meses construindo este aqui na baixada, que tem 17 bairros, quase 70 mil pessoas, e que recebe gente da área rural", diz Marcus Alexandre.

Ministro da Justiça diz que redução da maioridade penal é inconstitucional

 

José Eduardo Cardozo que o seu ministério é contra a diminuição da maioridade penal. Foto: Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press/Arquivo










O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse hoje (11), em São Paulo, que o seu ministério é contra a diminuição da maioridade penal. Segundo Cardozo, no seu entendimento, a redução é inconstitucional. “A redução da maioridade penal não é possível, a meu ver, pela Constituição Federal. O Ministério da Justiça tem uma posição contrária à redução, inclusive porque é inconstitucional. Em relação a outras propostas, eu vou me reservar o direito de analisá-las após o seu envio”, disse, após participar esta tarde de uma audiência pública na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) sobre programas federais de segurança.

A ideia de mudanças na maioridade penal foi proposta hoje pelo governador de São Paulo Geraldo Alckmin. Ele declarou que pretende enviar ao Congresso Nacional um projeto para tornar mais rígido o Estatuto da Criança e do Adolescente. A proposta do governador é que adolescentes que tenham cometido crimes e tenham completado 18 anos não fiquem mais na Fundação Casa. O governador também defendeu penas maiores para os crimes graves ou reincidentes.

Alckmin se manifestou sobre o assunto ao ser perguntado pelos jornalistas sobre a morte de um jovem em um assalto quando chegava ao prédio onde morava, na zona leste da capital. O estudante Victor Hugo Deppman, de 19 anos, foi morto na terça-feira (16). A polícia suspeita que o crime tenha sido cometido por um adolescente de 17 anos.

O ministro da Justiça disse, em entrevista à imprensa, que ainda pretende conhecer a proposta do governador de São Paulo sobre a redução da maioridade penal. Ele também falou que não entende que o menor, que cumpre pena, tenha que ser encaminhado para um presídio em vez da Fundação Casa. “Temos uma situação carcerária no Brasil que, vamos ser sinceros, temos verdadeiras escolas de criminalidade em muitos presídios brasileiros. Há exceções, mas temos situações carcerárias que faz com que certos presos lá adentrem e, em vez de saírem de lá recuperados, saem vinculados a organizações criminosas. Toda essa situação tem que ser cuidadosamente pensada e analisada”, disse.

Fonte: diariodepernambuco.com

R7 - Notícias do Brasil

Agazeta.Net

Band - Notícias

Band - Esporte

Notícias Bizarras

Click Jogos - Jogos Online