sexta-feira, 22 de março de 2013

Portal iG, que já abrigou Nassif e empresas de telecomunicações, levanta nova polêmica sobre a TelexFREE

Uma nova onda de ataques a Empresa TelexFREE deram início nesta quinta-feira (21).

Desta vez, de forma mais implícita, as insinuações vieram do portal iG São Paulo, local onde curiosamente Luiz Nassif também já hospedou seu Blog, que na época era controlado pela Brasil Telecom. No iG, o blog de Nassif era patrocinado por empresas como Vale, Odebrecht e Petrobras, além da própria Brasil Telecom.

Os ataques agora surgem de forma mais sutil, sob o título “TelexFree: advogado americano só garante legalidade nos EUA”, uma clara distorção de um trecho de uma suposta declaração do advogado Gerald P. Nehra, contratado pela Telexfree nos EUA.

A afirmação de que o advogado não garante a legalidade da empresa no Brasil foi distorcida a partir de uma entrevista que ele fez ao iG, onde teria dito que desconhecia a atuação da empresa no Brasil, pois seu escritório foi contratado pela TelexFREE há cerca de três meses para revisar o modelo de negócios da empresa nos EUA, onde ele afirma que não é uma pirâmide.

“Eu não sei nada sobre do modelo de negócios da TelexFREE no Brasil. Eu não falo português, eu não leio português e não dei nenhuma opinião para eles sobre o modelo de negócios no Brasil”, diz Nehra. “O modelo nos Estados unidos não é um modelo Ponzi”, teria declarado o advogado.

Curiosamente, os ataques e acusações acabam explicitando cada vez mais uma estratégia implementada de maneira sincronizada por determinados setores e grupos que, ao poucos, vão evidenciando suas relações e interligações profissionais e comerciais.

Em meio a completa ausência de provas, a onda de acusações busca intimidar a adesão de novas pessoas e atinge diretamente a reputação da Empresa TelexFREE e a honra de milhares de Divulgadores em todo país, que acabam sendo irreparavelmente afetadas perante a opinião pública. As acusações recaem sobre Divulgadores que, de forma irresponsável, passam a ser equiparados a mafiosos e quadrilheiros.

Enquanto a justiça brasileira não se pronuncia sobre o impasse, milhares de Divulgadores aguardam apreensivos por uma solução para um problema que, a cada dia, revela ter sido desencadeado por interesses meramente comerciais e pelo completo despreparo e inoperância dos órgãos públicos.

Fonte: Acrealerta.com

Nenhum comentário:

R7 - Notícias do Brasil

Agazeta.Net

Band - Notícias

Band - Esporte

Notícias Bizarras

Click Jogos - Jogos Online