sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Bocalom se emociona ao se defender de denúncias do horário eleitoral


O candidato à prefeitura Tião Bocalom (PSDB) se disse vítima de uma campanha difamatória patrocinada pelo Partido dos Trabalhadores em seu programa eleitoral. Às lágrimas, o tucano disse que sua honra e de sua família está sendo destruída pelos adversários políticos. No programa eleitoral desta quinta, o PT acusou Bocalom de agredir fisicamente um deficiente quando era prefeito de Acrelândia.


A assessoria jurídica do PSDB entrou com pedido de direito de resposta e acionará a Justiça contra a cúpula da campanha petista por calúnia e difamação. Bocalom declarou que o homem apresentado no programa petista é um deficiente mental, que solta bravatas pelas ruas da pequena cidade. “Quem me conhece sabe que eu jamais agrediria uma pessoa, nunca agredi e nunca fui agredido”, desabafou.


O candidato esteve acompanhado de seus principais apoiadores políticos, como o senador Sérgio Petecão (PSD) e os deputados federais Márcio Bittar (PSDB), Gladson Cameli (PP) e Antônia Lúcia (PSC). Todos demonstraram solidariedade ao tucano e disse que esta é uma estratégia do PT, de atacar a honra dos oponentes. “Eles já partiram para o terrorismo, estão destruindo histórias de pessoas honradas”, destacou Petecão.


Também estavam na coletiva parentes e pessoas conhecidas do suposto pastor agredido pelo vereador Alonso (PSDB). Eles declararam que o homem não é pastor e tem costume de aplicar golpes no bairro onde mora. Segundo eles, o agredido teria recebido dinheiro para prestar depoimento na propaganda eleitoral do PT ao fazer ligação de Tião Bocalom com o “crime organizado”.

Fonte: Agazeta.net

Nenhum comentário:

R7 - Notícias do Brasil

Agazeta.Net

Band - Notícias

Band - Esporte

Notícias Bizarras

Click Jogos - Jogos Online