sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Técnica em enfermagem mata filho recém nascido e esconde corpo no guarda roupas


Os moradores do município de Mâncio Lima, distante cerca de 700 quilômetros de Rio Branco, estão perplexos com o crime praticado pela técnica em enfermagem Ticiana Silva de Araújo, 27 anos suspeita de ter matado o próprio filho minutos depois que acriança nasceu de parto normal em casa.
De acordo com informações Ticiana Araújo, trabalha como técnica em enfermagem do Hospital em Cruzeiro do Sul e seria ex mulher de um policial militar e teria dado a luz uma criança do sexo masculino dentro do quarto da casa no bairro José Martins, onde mora em companhia dos pais.
Após o nascimento do filho a mulher teria colocado gases na boca do recém nascido e envolvido o rosto do bebê com ataduras em seguida colocado o corpo dentro de uma sacola plástica e escondido dentro do guarda roupa.
Ocorre que minutos após o parto Ticiana Araújo começou a sangrar e pediu ajuda de parentes que até então não desconfiavam que a mulher estivesse grávida, tão pouco que havia parido.
Uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU socorreu a mulher que foi conduzida a Maternidade da cidade de Cruzeiro do Sul, distante cerca de 40 quilômetros de Mâncio Lima.
Na unidade de saúde os médicos suspeitaram que a hemorragia intensa fosse resultante de um aborto ou parto haja vista que durante exames perceberam restos de placenta dentro da paciente e perguntaram a paciente onde estaria a criança nascida dela.
A princípio Ticiana negou que tivesse abortado ou parido, mas a insistência dos médicos fez a mulher confessar que havia parido uma criança do sexo masculino e que teria abandonado o bebê dentro de uma sacola plástica e escondido no guarda roupas.
Imediatamente a Polícia foi avisada da possibilidade da mulher ter cometido um infanticídio. O delegado Lindomar Ventura enviou uma equipe de investigadores ao local onde foi constatado que o corpo de um recém nascido estaria dentro de uma sacola plástica e escondido no guarda roupas do quarto da suspeita Ticiana Araújo.
Peritos do Instituto Médico Legal – IML de Cruzeiro do Sul se deslocaram para Mâncio Lima, onde resgataram o corpo do recém nascido que passou por exame que comprovou que a criança nasceu viva e foi morta por asfixia mecânica, pois foi encontrada dentro da boca da criança gases e uma fralda envolta ao pescoço com sinais de estrangulamento.
Com a comprovação de que a criança foi morta após o nascimento, a mãe Ticiana Silva de Araújo, será ser indiciada no Artigo 123 do Código Penal - Matar, sob a influência do estado puerperal, o próprio filho, durante o parto ou logo após:
Pena - detenção, de dois a seis anos. Aborto provocado pela gestante ou com seu consentimento.
Além disso pode-se somar o agravante de que a mulher já teria um filho e seria profissional da área de saúde, portanto tinha conhecimento que o ato de colocar gases na boca da criança, sufocá-la com uma fralda no pescoço causaria a morte.
A mulher continua internada na Maternidade de Cruzeiro do Sul e já estaria sob vigilância de policiais, porque tão logo receba alta médica será conduzida a Delegacia de Polícia Civil para depor sobre o nascimento e morte do filho e possivelmente será encaminhada ao Presídio.

Fonte: Ecos da notícia

Nenhum comentário:

R7 - Notícias do Brasil

Agazeta.Net

Band - Notícias

Band - Esporte

Notícias Bizarras

Click Jogos - Jogos Online