quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Polícia apreende carros usados por aliciadores

O delegado Nilton César Boscaro, da Delegacia de Combate ao Crime Organizado – Decco, da Polícia Civil, disse em entrevista a uma emissora de TV local, na no começo da tarde desta quinta-feira, 18, que além das as sete pessoas presas na Operação Delivery por exploração sexual, os veículos usados pelos acusados foram apreendidos. Os presos já foram ouvidos, mas poderão, no prazo de 10 dias, serem requisitadas novamente para depor se a polícia entender necessário.
A autoridade policial enfatizou que foram quatro meses de investigação e que as prisões é resultado de uma ação conjunta entre a Decco e o Núcleo de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Nucria). Na posse dos acusados a polícia apreendeu material erótico, computadores e diversas mídias digitais, além de dois carros: um Fiesta e um Fox, que eram usados para levar as garotas para os programas sexuais, em motéis e casas de alto padrão. O Fox, conforme a investigação, estava na posse de Greice Maria Vasconcelos de Almeida, 31, e o Fiesta com Francinei de Oliveira Contreira, 35.
“A Polícia Civil deforma silenciosa (sem alarde), desde meados de junho, passou a investigar, dia a dia, sete integrantes de uma rede de agenciadores de menores para exploração sexual, em Rio Branco”, explicou o delegado Nilton. Ele lembrou que o resultado das mais de 2.880 horas de investigação foi a Operação Delivery que levou as barras da justiça sete pessoas que aliciavam menores para a prostituição na capital.
Os suspeitos de integrar a rede de prostituição são: Jardel de Lima Nogueira, 33 (líder da rede), Romara Costa Mota, 31, conhecida como Luana ou Mel, Francinei de Oliveira Contreira, 35, Greice Maria Vasconcelos de Almeida, 31, Adriano Macedo Nascimento Filho, 18, Maria José Souza da Silva, 42, e Thiago Celso Andrade, 26. Seis dos quais foram presos pela manhã e Romara Costa, localizada em supermercado do Segundo Distrito, no período da tarde.
Ainda segundo o delegado Nilton Boscaro, todo ação da polícia esta sendo acompanhada pelo Ministério Público, através do GAECO, sob a coordenação dos promotores Danilo Lovisaro e Marcela Cristina Osório e do procurador de justiça Álvaro Pereira.

Fonte: Ecos da Notícia

Nenhum comentário:

R7 - Notícias do Brasil

Agazeta.Net

Band - Notícias

Band - Esporte

Notícias Bizarras

Click Jogos - Jogos Online